Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Projeto quer garantir direito do rondonense ser atendido em todos postos de saúde

Projeto quer garantir direito do rondonense ser atendido em todos postos de saúde

por Cristiano Marlon Viteck publicado 21/02/2020 15h40, última modificação 21/02/2020 15h40
Vereador Ronaldo Pohl é o autor da matéria legislativa
Projeto quer garantir direito do rondonense ser atendido em todos postos de saúde

Ronaldo Pohl: “os serviços prestados na saúde pública devem ser acessíveis a todos”

 

O vereador Ronaldo Pohl apresentou projeto de lei que visa assegurar os princípios da atenção básica e a universalidade de acesso aos serviços de saúde aos moradores de Marechal Cândido Rondon. Com a tramitação iniciada nesta semana, o projeto de lei 01/2020 do Poder Legislativo pretende, principalmente, garantir ao rondonense o direito de ser atendido em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), conforme sua escolha.

Hoje, a determinação da Secretaria Municipal de Saúde é que o munícipe busque atendimento sempre no posto de saúde mais próximo de sua residência.

Conforme a matéria proposta por Pohl, se aprovada na forma de lei, o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) terá garantido o direito de livre escolha da unidade pública de atendimento, sem qualquer distinção, devendo a todos ser dispensado tratamento igualitário. Além disso, será vedado à unidade pública de saúde negar atendimento ao usuário. Não havendo condições de prestar atendimento integral ao cidadão, o mesmo deverá ser encaminhado a uma unidade que possa atendê-lo.

No entendimento do vereador autor do projeto de lei, “por ser universal, os serviços prestados na saúde pública devem ser acessíveis a todos os cidadãos em qualquer estabelecimento público e isso sem distinção alguma, seja de origem, localidade, cor, sexo ou qualquer outro tipo de diferenciação que possa existir”.

Pohl diz entender a motivação de criação de vínculo entre médico e paciente, que pode ocorrer mais facilmente quando o usuário do SUS busca atendimento sempre na mesma UBS.

Por outro lado, ele avalia que isso deve ser um direito do cidadão, e não uma regra imposta. “Haverá casos em que o paciente, por fatores diversos, não estabelecerá o vínculo necessário com o médico para um atendimento pleno. Este cidadão será prejudicado se não puder buscar atendimento em outro posto de saúde”, salienta o vereador ao justificar o projeto de lei.

O texto ainda prevê as responsabilidades do poder público em relação à qualidade do serviço prestado e a capacitação contínua dos servidores da área de saúde para melhor atendimento dos cidadãos.

A proposta foi encaminhada para análises das Comissões Permanentes de Justiça e Redação; de Finanças, Orçamento e Fiscalização; e de Educação, Cultura, Saúde, Bem-Estar Social e Ecologia. Após os devidos pareceres, a matéria será votada pelos vereadores em Plenário.

TV LEGISLATIVA
ACESSO À INFORMAÇÃO
TRANSPARÊNCIA